Fusca personalizado

Foto: Divulgação
Divulgação
Oswaldo Bernardes devidamente uniformizado e seu Fusca estilizado (Foto: Divulgação)
Há pouco mais de dois anos, o comerciante Oswaldo Bernardes, dono de uma funerária em Cornélio Procópio (PR), encontrou em uma cidade vizinha um Fusca 1961 caindo aos pedaços. Pagou R$ 1 mil pela sucata e deu início a um projeto de fazer inveja aos mecânicos do programa “Lata Velha”: com um investimento de R$ 18 mil, transformou aquele fusquinha velho em uma verdadeira declaração de amor ao seu time de coração, o Palmeiras.


A transformação fez surgir um Fusca totalmente reestilizado ao melhor estilo de torcedor fanático. Reuniu uma equipe de mecânicos, funileiros, tapeceiros e uma empresa especializada em adesivos gigantes para criar um carro único.


Foto: Divulgação
Divulgação
O desenho do porquinho fica na parte de trás (Foto: Divulgação)
A primeira providência foi reformar toda a lataria e cobrir a pintura original do veículo, que era na cor vermelha, de verde – óbvio. “Tenho orgulho de dizer que não há um centímetro sequer de massa, o carro é lata pura”, destaca o proprietário do fusquinha.


A carroceria foi totalmente decorada por desenhos sugeridos pelo próprio Oswaldo. Na tampa do capô aparece o Periquito com as mãos no bolso, fumando cachimbo, no meio dos escudos da Sociedade Esportiva Palmeiras e do Palestra Itália. Na parte de trás do veículo, o desenho do Porco toma conta da tampa do motor e invade o vidro traseiro, consolidando o mascote que a torcida do Palmeiras adotou após passar décadas sendo zombada por corintianos, são-paulinos e santistas.


Foto: Arquivo pessoal

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário